In order to view this object you need Flash Player 9+ support!

Get Adobe Flash player
Joomla! Slideshow

POLÍCIA CONCLUI INQUÉRITO, E EMPRESÁRIO É PRESO POR MORTE DE ESPOSA NO RS

POLÍCIA CONCLUI INQUÉRITO, E EMPRESÁRIO É PRESO POR MORTE DE ESPOSA NO RS

(G1 GLOBO) Husein Kasen Khaled e mais quatro pessoas foram presas pelo assassinato. Crime ocorreu no dia 6 de novembro em São Borja, na Fronteira Oeste.

Foi preso na manhã desta quinta-feira (10) o empresário Husein Kasen Khaled, suspeito de ser o mentor da morte da mulher dele, Sônia Khaled. Ele foi preso na casa de irmãos no Chuí, na Região Sul do Rio Grande do Sul, após a Políca Civil concluir o inquérito. O crime ocorreu no último dia 6 de novembro em São Borja, na Fronteira Oeste, onde vivia o casal.

 

Além de Khaled, outras quatro pessoas foram presas em São Borja. Elas, assim como o empresário, já haviam sido presas temporariamente no mês de novembro. Outras duas pessoas seguem foragidas.

O inquérito da Polícia Civil concluiu que o empresário arquitetou a morte da esposa para ficar com os bens dela e que as outras seis pessoas indiciadas participaram do crime. Na ocasião, eles forjaram um assalto na residência do casal e mataram a mulher com três tiros e duas facadas. Segundo o delegado Charles Dias do Nascimento, Khaled mentiu em seu depoimento.

 “Ele mentiu. Disse que levaram R$ 30 mil, mas não levaram nem R$ 1. O inquérito confirmou a nossa linha de investigação, de que ele mandou matar ela. Perícias, depoimentos e confissões demonstraram isso”, afirma o delegado Nascimento.

As sete pessoas foram indiciadas por homicídio qualificado. O empresário Husein Kasen Khaled está preso na Penitenciária de Rio Grande, no Sul do estado. Os outros quatro homens detidos estão na Presídio Estadual de São Borja. A polícia realiza diligências para prender os dois foragidos.

Polícia mudou linha de investigação

Sônia foi morta com três tiros na cabeça e no tórax, além de duas facadas no abdômen, na noite de 6 de novembro. O marido dela relatou à polícia que dois homens armados e encapuzados invadiram sua residência quando ele voltava para casa, por volta das 21h. Segundo Khaled, ele teria sido amarrado e trancado no banheiro, enquanto os criminosos exigiam que Sônia abrisse um cofre. Depois de pegar os cerca de R$ 30 mil, a dupla teria levado a vítima como refém dentro do carro dela.

O corpo de Sônia foi localizado por volta das 21h30, a cerca de três quilômetros da residência do casal, dentro do veículo, em uma vila. A primeira linha de investigação era de latrocínio - roubo seguido de morte. Contudo, a polícia encontrou indícios de que Khaled estaria por trás da morte da esposa. “Estávamos monitorando um dos suspeitos e montamos o quebra-cabeça”, afirmou o delegado responsável pelo caso.

Fonte: G1 GLOBO - (Foto: Reprodução/RBS TV)

 

Información Adicional

Arriba
Abajo